Porta de vidro

Ter uma porta de vidro DF, em casa ou no trabalho, pode ser incrível opção para a decoração. Afinal de contas, o material consegue promover um visual requintado e moderno, especialmente considerando que a opção mais comum utilizada em portas é a madeira.

Outra vantagem do uso da porta de vidro é que ela cria ambientes mais iluminados. Primeiro, porque o material permite a passagem da luminosidade natural, diminuindo, inclusive, o consumo de energia elétrica. Além disso, o vidro deixa a luz passar de um cômodo ao outro, integrando melhor os espaços.

A integração dos cômodos, aliás, é uma incrível vantagem oferecida pela porta de vidro. Como geralmente permite ver o outro lado, o material torna os ambientes mais amplos e confortáveis visualmente.

De qualquer modo, é fundamental ter atenção à privacidade ao utilizar o vidro. As peças mais comuns são as transparentes, mas espaços privativos devem contar com tipos diferentes do material. É o caso, por exemplo, do banheiro, em que é ideal utilizar material fosco, colorido, ou mesmo espelhado.

Onde usar a porta de vidro?

A possibilidade de uso das portas de vidro é extensa. O produto é ótima opção para locais como closets, escritórios, espaços integrados, lavanderias, e até para a entrada do condomínio ou de casa.

Quando aplicado na porta de entrada do imóvel, o vidro torna o espaço mais convidativo. Afinal, será possível que o visitante ao menos vislumbre o interior do espaço, sentindo mais bem-vindo. A opção ainda permite intensa entrada de luz natural ao ambiente, tornando-o mais agradável.

Já a aplicação do vidro em espaços integrados pode tornar a sensação de integração ainda maior. Como no caso de uma sala de jantar e de estar. Apesar de próximos, os cômodos não precisam ficar o tempo todo “abertos”, “ligados” um ao outro. Para não interromper a sensação de continuidade, contudo, pode-se utilizar a porta de vidro.

Na cozinha, o vidro pode aparecer nas portas do armário ou da despensa. Assim, a visualização do interior dos espaços será possível, facilitando o dia a dia. Caso não seja este o objetivo, é possível escolher vidro fosco e ainda aproveitar a sensação de limpeza e claridade que o material oferece.

Na lavandaria e na entrada do condomínio, a aplicação do material é interessante para iluminar os espaços. No caso da entrada do condomínio, o vidro ainda permite visualizar o visitante sem a necessidade de abrir a porta, aumentando a segurança.

Por fim, há a possibilidade de colocar portas de vidro em salas comerciais. Aqui, porém, é importante ter atenção à acústica do espaço. Para garantir a privacidade de telefonemas e reuniões, invista em vidros duplos, que vão bloquear a entrada e saída de som.

Tipos de porta de vidro DF

Independentemente do local onde a porta de vidro será aplicada, é fundamental que o vidro utilizado seja de segurança. Isso inclui o vidro temperado, o laminado e o aramado. Eles são mais resistentes a impactos físicos, pois passam pelo processo de têmpera.

No têmpera, uma pedra de vidro comum recebe a aplicação de uma temperatura de cerca de 700° C, e em seguida é abruptamente resfriada. Isso garante sua maior resistência, assim como a capacidade de suportar variação de temperatura de até 200° C.

Na hora de escolher o modelo da porta, você pode considerar a de abrir, a de correr, e a pivotante. A de abrir é a mais comum, e interessante para espaços em que a vedação acústica e contra o vento é essencial. Como no caso de salas comerciais.

Já as portas de correr são as mais adequadas para otimizar o espaço. Por isso, podem servir de abertura para o espaço externo, para uma despensa, box de banheiro e mais.

Por fim, a porta pivotante provoca efeito visual de elegância e imponência. Isso porque, a estrutura gira sobre seu próprio eixo vertical. Assim, o modelo pode ser bastante bem aproveitado, especialmente, na porta de entrada do imóvel.

Leave A Reply

Your email address will not be published.